sábado, 1 de outubro de 2011

Feitio de Sentimentos

pelo alto
encontrei
observei
sonhei
você

pela vida
acreditando
confiando
respeitando
você

pela paz
lutarei
chorarei
alcançarei
você

pelo amor
compreendo
emociono
amo
você

por você tudo
por tudo enfim
por fim você

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Passos

Em que momento parei? Só queria dobrar a esquina. Pois ela estava bem ali.

Passagem do Tempo

um rastro de fogo
existe ardente
dentro de mim

um rastro de folhas
percorre o caminho
abandonado
solitário

um rastro de mistério
perdido no ar
amargo
insiste em permanecer

um rastro de silêncio
permite paz
regozijo
invade meu ser

um rastro de luz
iluminou-me
em parte
deixando-me
pela metade

um rastro de mim
foi o que ficou
quando parti

apenas um rastro...


Apetite

Quando percebi, havia sumido todo o banquete. Eles estavam por perto. Mas ninguém o viu.

Sublime

O que dizer sobre ti?
sei como és
conheço-te bem
no entanto
não posso descrever-te
apenas
sinto-te
e isto basta
penetras em meu ser
tudo posso
pois possibilitas-me isto

A cada dia cresce
me faz bem
sentí-lo por inteiro
me tomas por completo
és forte
poderoso
quero-te sempre comigo
sei que terei
pois és o maior
o mais sublime
de todos os sentimentos

Tu és o AMOR!

Acaso

Viajei no fim de semana. Só não esperava conhecê-lo.

Tarde Branca

a fonte de água viva
abundantemente jorra
sem parar
tendo em seu resplendor
a natureza
linda
imaculada
no jardim do Santo Templo
faz-nos lembrar
dos Sagrados Convênios
formam espumas
sempre brancas
puras
saciando a sede
de quem desejar
pássaros cantam
com o silêncio que existe
posso escutá-los
encantando
embelezando
todo o ambiente
de forma singular

Andorinha

Rufla minha Andorinha
vai até o horizonte
plana suavemente
sobre o verde monte

Teu espaço é a liberdade
teu sonho, se aventurar
teu canto, um poema
que a todos faz alegrar

Trazes mensagens de amor
consolo, proteção
sabe, Andorinha querida
estais em meu coração

Passeias na brisa do mar
banha-se no rio
as flores vais beijar
e quando sentes frio?

Neste momento vens
pousar ao meu lado
aconchego tens
neste peito acalorado

Pela manhã voltas a voar
mais um dia embelezar
canta, canta minha pequena
faz o mundo regozijar

Ao voltar encontrarás
a te admirar
alguém que tu amas
que sempre há de te amar

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Diga Não à Caça por Esporte

Há alguns anos, um primo distante resolveu caçar junto com amigos como era costume, já faz algum tempo. Foram para uma mata longe de onde moravam. Não imaginavam o que ocorreria naquele dia.

Estavam caçando há poucas horas quando apareceram diversos saguis. Ele mirou, atirou e acertou o alvo. O bichinho despencou do galho em que estava, fazendo um grunido, parecendo escorrer lágrimas dos seus olhos e pondo as patinhas em cima do local atingido.

Todos os outros saltaram em seu socorro. Foram buscar uma erva, mastigavam e colocavam em cima do ferimento do amigo. Enquanto faziam isso meu primo observava-os e sabia que a tentativa de socorro era em vão, não era um ferimento qualquer. O animalzinho havia sido baleado e estava preste a morrer. Os saguis pranteavam a perda. Meu primo era o causador de todo aquele sofrimento. O remorso tomou conta dele. O arrependimento foi imediato. No entanto não podia fazer nada, apenas sofrer também.

Naquele momento tomou uma decisão. Pararia ali o esporte de caça. A vida, seja ela qual for, é muito importante para ser ceifada de forma tão cruel. A visão do animal agonizante, em seus últimos suspiros, ensinou-lhe esta grande lição.

Muitos animais podem servir de alimento dos seres humanos, mas apenas alguns deles. Não devemos tirar-lhes a vida por simples diversão. Eles têm todo o direito de viver neste mundo, e não cabe à nós eliminá-los. Além disso, estaríamos causando um desequilíbrio na natureza, pois cada ser vivo, seja na fauna - seja na flora tem sua função específica a ser desempenhada.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Instante

Às vezes quero sumir
fico confusa
não sei
quero chorar
não consigo

O que devo fazer?
também não sei

Tem um nó
na minha garganta
está doendo
o meu peito
uma angústia

Não sou perfeita
procuro a perfeição
cometo erros
e sofro
não quero cometê-los
não sou perfeita

Falho algumas vezes
não por querer

Estou triste
continuo querendo chorar
continuo não conseguindo
sinto-me
um pouco melhor
não chorei
sorri

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Que a Nossa Felicidade Seja Eterna

Nascemos para sermos felizes. Existe no cérebro de todo ser humano um sistema que é específico para que desenvolvamos a função felicidade. Como conquistamos essa felicidade, cabe a cada um de nós. É algo que nos deixa física e mentalmente satisfeitos.

Nossa felicidade é individual, por mais que a expressemos, apenas quem está sentindo é quem compreende perfeitamente, pois, como todo sentimento, só conhece quem sente. Outra pessoa pode está feliz pelo mesmo motivo que você, porém é diferente, porque cada ser humano funciona de forma diferente.

Choramos quando estamos felizes e também quando estamos tristes. É fato. Geralmente o choro é ligado à tristeza. Então, se eu digo que choro de felicidade parece um pouco contraditório.

O sofrimento faz parte da vida. Uns sofrem mais, outros menos. Alguns aprendem com o sofrimento, outros insistem no erro.

Se realmente queremos ser felizes, devemos encontrar saúde para o corpo e a mente, provocando um bem estar geral.

Adquirindo sempre conhecimento, saberemos como sermos felizes. Afinal, estamos sempre aprendendo e buscando a nossa felicidade e a de quem amamos.

Que a nossa felicidade seja eterna.

Nunca é Cedo para a Leitura

Apresentar livros ao filho ainda bebê ajuda a desenvolver a cognição e a linguagem, além de garantir que ele crie o hábito da leitura.

VIRE CONTADOR DE HISTÓRIAS

DICAS DE COMO LER

- Leia conversando. A leitura deve ser envolvente, interativa.

- Deixe a criança pensar, falar, perguntar.

- estimule-a a observar as imagens e, aos poucos as palavras.

- deixe-a pegar no livro e virar as páginas do jeito dela. Ela deve ficar livre para pegar, soltar, levar a boca, abrir e fechar.

- faça perguntas e ouça as respostas. Estimule e bata palmas, sorria, diga “muito bem” para as reações dela.

- repita o que a criança diz e acrescente algo. Se ela disser bola, diga por exemplo: “bola bonita” ou “bola vermelha”.

- responda indagações fazendo novas perguntas. “a menina foi embora. Para onde será que ela foi”?

- leia exatamente o que está escrito.

- esteja preparado para ler e reler os mesmos livros. As crianças levam tempo para aprender e adoram repetições.

- leia com atenção, entusiasmo e entonação adequada ao texto.

- imite os sons, fazendo barulhos estranhos.

- segure a criança no colo enquanto lê.

- converse antes e depois da leitura. Como será o livro? O que será que vai acontecer nessa história? De que você mais gostou no livro?

- explore sentimentos e emoções.

- guarde os livros ao alcance das crianças.

- ensine a criança a escolher, pegar, buscar, guardar e cuidar dos livros.

QUANDO LER

-leia sempre que a criança pedir. Se não puder na hora, combine outro horário ou estabeleça horários certos de leitura.

- durante a gravidez, leia seus poemas favoritos, cante cantigas, converse com o bebê.

- no banho: há livros de pano e de plástico que a criança pode molhar, por isso, deixe-a brincar com ele na banheira.

- na refeição: enquanto come, dá para contar histórias e mostrar figuras.

- antes da soneca: cante e leia uma história curta para ajudar a relaxar.

- antes de dormir: leia de forma pausada, tranquila, com ritmo mais lento. A forma como se lê, faz do momento calmo ou agitado.

Fonte: Cartilha Primeira Infância, Primeiras Leituras.
Autoria: Instituto Alfa e Beto (IAB)

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Sonho

O animal foi amarrado ao poste. Agora se encontra na fiação. Vou chamar os bombeiros.

Metamorfose

Estou me tornando
uma pessoa diferente
sinto que retraí
uma parte de mim
e o lugar ficou preenchido pelo vazio

Sinto-me incompleta
o que tanto anseio
não vem
alguém me faz muita falta
sua ausência aumenta o vazio
no espaço dentro de mim

Nada posso fazer
amarraram minhas mãos
meus caminhos
desejos sonhos
só não amarraram
meus pensamentos

Um dia me tornarei
diferente do que sou
expulsarei o vazio
que há em mim
como um pássaro
voarei livre

Reagirei de forma bela
como o despertar
de uma linda manhã
nascerá em mim
uma nova vida
repleta de amor

Então serei completa
e herdarei
felicidade sem fim